segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Sou analfabeta em Libras, e você provavelmente também!

Por que quando falamos "Libras" poucas pessoas sabem sobre o que estamos falando? Uma coisa tão importante como a Linguagem Brasileira de Sinais não deveria ser tão "estranha" assim.
Imagine que você esteja caminhando na rua e, de repente, um indivíduo surdo e/ou mudo tenta lhe dizer algo. Ele tenta pedir sua ajuda, mas você não entende o que ele quer dizer! E agora? Você chama uma outra pessoa... e ela também não entende nada!...
Há brasileiros que se preocupam em falar fluentemente inglês, francês, espanhol...
São poliglotas! Mas aí você pergunta: Você sabe a Linguagem Brasileira de Sinais? E ela responde que nunca havia pensado na hipótese de aprendê-la!
Eu mesma vim despertar para esse assunto ano passado. Como faço faculdade de medicina, estive pensando... Se por acaso, um dia eu estiver num PSF (Posto de Saúde da Família) e precisar atender um paciente surdo e/ou mudo, como vou fazer para entender suas queixas de saúde? Perguntar ao seu acompanhante? Vou estar tão perto e tão distante do meu paciente?
E aquela história de conversar com ele, tratá-lo pelo nome, "ouvi-lo" e tal, que torna a relação do profissional de saúde com o paciente melhor para ambos os lados por torná-la mais humana?
Não é a mesma coisa ficar o tempo todo perguntando a uma pessoa o que a outra está sentindo.
O bom é conversar olhando no olho!
Por isso, vou ingressar em um curso de Libras o quanto antes. E você deveria fazer o mesmo.
Isso não vale apenas para profissionais de saúde.
Como eu tinha falado antes, é indispensável para todos. Qualquer um pode precisar usar essa linguagem um dia.
Se inglês ou espanhol fazem parte do ensino nas escolas brasileiras, por que não ensinar aos brasileiros a linguagem de sinais?
Por que não aproximar mais as pessoas?

Por Juliane Pontes

5 comentários:

Hugo Otávio disse...

Concordo...
Só poderia ter evitado mencionar o curso huahuauahuhaha
"Soberba"
:P

Juliane Pontes disse...

Huguinho, deixa de ser chato!huahuahua
De que adianta incentivar as pessoas a fazerem algo se eu não der o exemplo?
Understand me, please!
:P

eu posso voar disse...

É verdade, deveria ter uma materia na escola e aprenderiamos des de pequenos (pequeno se referindo a criança).

Eduardo disse...

Achei muto interessante voce posta a libra. De uma maneira muito simples o alfabeto dos surdos e mudos. O caminho é por ai conscientizar as pessoas que não estamos só.

crisaulas disse...

É isso aí. Sou professora e passei pela experiência de ter um aluno surdo e não saber nem dizer "oi!". Hoje sei muito mais do que isso, mas como toda língua estrangeira, leva um tempo pra ser fluente. O importante é saber ao menos se comunicar, e ter a consciência de que somos um país oficialmente bilíngue (LP e Libras); então vamos aprender essa língua tb.
Legal vc falar sobre isso.
P.S.
Hj não dizemos mais "surdo-mudo", pq se entende que os surdos falam...com as mãos.